Observatório das Comunicações - Glossário

Glossário de indicadores

Todos os indicadores recolhidos têm subjacente uma definição à qual os países devem responder, com o intuito de se recolherem dados passíveis de comparação e de análise agregada.Assim sendo apresentam-se de seguida as definições utilizadas para os indicadores disponibilizados atualmente no observatório.

Proveitos do Sector das Comunicações Eletrónicas

Referem-se às receitas totais obtidas pela atividade desenvolvida no âmbito do sector das comunicações eletrónicas, expressas em euros, líquidas de descontos e acumuladas desde o início do ano.

Investimentos do Sector das Comunicações Eletrónicas

Refere-se ao investimento anual realizado por entidades que oferecem redes e/ ou serviços de telecomunicações (incluindo serviços fixos, móveis e de Internet, bem como a transmissão de sinais de TV) para a aquisição ou melhoramento de ativos fixos (usualmente referidos como CAPEX), menos desinvestimento, devido à alienação de ativos fixos bem como o investimento direto estrangeiro. Os ativos fixos devem incluir ativos tangíveis, tais como edifícios e redes, e ativos não tangíveis, tais como o software de computadores e a propriedade intelectual. O indicador é uma medida do investimento realizado por entidades que oferecem redes e/ ou serviços de comunicações eletrónicas no país, e inclui as despesas com instalações iniciais e complementos para as instalações existentes, onde se espera que a utilização seja durante um período prolongado de tempo. Exclui as despesas com taxas para licenças de exploração e para a utilização do espectro radioelétrico. Este indicador é expresso em euros.

Emprego Direto do Sector das Comunicações Eletrónicas

Refere-se ao número total de pessoas empregues, a tempo integral, pelos operadores de telecomunicações no país para a prestação de serviços de telecomunicações, incluindo serviço telefónico fixo, móvel, Internet e serviço de dados. Este indicador exclui o número de pessoas que trabalha nas empresas de radiodifusão que oferecem apenas serviços de radiodifusão tradicionais. O número de pessoas a tempo parcial deve ser expresso em termos de número de pessoas equivalentes em tempo integral.

Empresas Licenciadas do Serviço Telefónico Móvel

Número de empresas que possuam, no ano em análise, de uma autorização geral ou título habilitante para a prestação do serviço telefónico móvel.

Subscritores do Serviço Telefónico Móvel Total

Para efeitos de cálculo deste indicador, deve-se recorrer ao número de cartões SIM/USIM ativos. Considera-se ativo, todo aquele que se encontra habilitado a usufruir um dos serviços (i.e., ter como atributo o direito de originar ou receber chamadas de voz ou mensagens), sem que o necessariamente o tenha utilizado, (i.e., que estão "vivos" no sistema de registo da rede). Deverão ser contabilizados todos cartões SIM/USIM ativos que estejam abrangidos por uma relação contratual em vigor no final do período de reporte. Ou seja, caso uma relação contratual tenha terminado durante o ano, o cartão SIM/USIM associado a este contrato não deve ser contabilizado.

Subscritores do Serviço Telefónico Móvel pré-pago

Refere-se ao número de cartões SIM/USIM ativos associados a planos pré-pagos, incluindo planos com pré-carregamentos obrigatórios para usufruto dos serviços, e que se encontram habilitados a utilizar um dos serviços contratados. Devem ser incluídos os cartões de colaboradores das empresas que fornecem o serviço, caso sejam classificados nesta categoria.

Taxa de penetração do Serviço Telefónico Móvel

Refere-se ao número de cartões SIM/USIM ativos por 100 habitantes.

Empresas Licenciadas do Serviço de Banda Larga Móvel

Número de empresas que possuam, no ano em análise, de uma autorização geral ou título habilitante para a prestação do serviço de Banda Larga Móvel.

Subscritores do Serviço de Banda Larga Móvel

Refere-se ao número de cartões SIM/USIM ativos que se encontram habilitados a utilizar serviços de banda larga. Abrange, entre outros, os seguintes standards: LTE, UMTS, HSPA, WCDMA, CDMA2000, 1xEV-DO Rev B, TD-CDMA, TDMA, FDMA/TDMA, Wi-MAX, etc... Excluem-se aqueles cuja desativação ocorreu até ao final do período de reporte. Considera-se banda larga as comunicações de dados com débitos de transmissão contratados iguais ou superiores a 256 kbps.

Taxa de penetração do Serviço de Banda Larga Móvel

Refere-se ao número de cartões SIM/USIM ativos que se encontram habilitados a utilizar serviços de banda larga por 100 habitantes. Considera-se banda larga as comunicações de dados com débitos de transmissão contratados iguais ou superiores a 256 kbps.

Empresas Licenciadas do Serviço de Banda Larga Fixa

Número de empresas que possuam, no ano em análise, de uma autorização geral ou título habilitante para a prestação do serviço de Banda Larga Fixa.

Subscritores do Serviço de Banda Larga Fixa

Trata-se do número de pessoas jurídicas que estabeleceram pelo menos uma relação contratual cujo objeto é a prestação do Serviço de Acesso à Internet em Local Fixo, na vertente de banda larga. Deverão ser contabilizadas todas as pessoas jurídicas que estejam abrangidas por uma relação contratual em vigor no final do período de reporte. Ou seja, caso todas as relações contratuais de uma determinada pessoa jurídica tenham terminado durante o ano, esta não deve ser contabilizada. Considera-se banda larga as comunicações de dados com débitos de transmissão contratados iguais ou superiores a 256 kbps.

Taxa de penetração do Serviço de Banda Larga Fixa

Refere-se ao número de subscritores do serviço de banda larga fixa por 100 habitantes. Considera-se banda larga as comunicações de dados com débitos de transmissão contratados iguais ou superiores a 256 kbps.

Empresas Licenciadas do Serviço Telefónico em local Fixo

Número de empresas que possuam, no ano em análise, de uma autorização geral ou título habilitante para a prestação do serviço telefónico em local fixo.

Acessos do Serviço Telefónico em local Fixo

Refere-se ao total de acessos equivalentes (canais de voz) diretos ao Serviço Telefónico em local Fixo (STF), prestado pelas entidades que dispõem de título habilitante para o efeito. Devem ser contabilizados o número de canais de voz ou de sessões (p.ex. SIP) simultâneas contratadas/possíveis. Devem também ser aqui contabilizados os acessos afetos à revenda de serviços telefónicos em local fixo, revenda de tráfego telefónico de voz, serviço de redes privativas virtuais (VPN) e serviço de transporte de voz em GFU. Exclui o designado acesso indireto (pré-seleção e seleção chamada-a-chamada). Não deverá excluir o parque próprio do prestador. Deverão ser contabilizados os acessos de clientes que estejam abrangidos por uma relação contratual em vigor no final do período de reporte. Ou seja, caso uma relação contratual tenha terminado durante o ano, os acessos associados a este contrato não devem ser contabilizados.

Taxa de penetração do Serviço Telefónico em local Fixo

Refere-se ao número de acessos do serviço telefónico fixo por 100 habitantes.

Empresas Licenciadas TV por assinatura

Número de empresas que possuam, no ano em análise, de uma autorização geral ou título habilitante para a prestação do serviço de TV por assinatura.

Número de Assinaturas de TV multi-canal terrestre

Trata-se do número de pessoas jurídicas que estabeleceram pelo menos uma relação contratual cujo objeto é a prestação do Serviço de TV multi-canal terrestre. São contabilizadas todas as pessoas jurídicas que estejam abrangidas por uma relação contratual em vigor no final do período de reporte. Ou seja, caso todas as relações contratuais de uma determinada pessoa jurídica tenham terminado durante o ano, esta não deve ser contabilizada.

Número de Assinaturas de Televisão por Satélite

Trata-se do número de pessoas jurídicas que estabeleceram pelo menos uma relação contratual cujo objeto é a prestação do Serviço de Televisão por Satélite. São contabilizadas todas as pessoas jurídicas que estejam abrangidas por uma relação contratual em vigor no final do período de reporte. Ou seja, caso todas as relações contratuais de uma determinada pessoa jurídica tenham terminado durante o ano, esta não deve ser contabilizada.