Em foco

YouTube vai investir 25 milhões de dólares para impulsionar notícias confiáveis

O investimento faz parte de um plano para fortalecer as fontes de informação confiáveis e combater as notícias falsas.

Data: 12.07.2018

YouTube vai investir 25 milhões de dólares para impulsionar notícias confiáveis

O YouTube revelou que vai investir 25 milhões de dólares em veículos de comunicação do mundo, como parte de um plano para fortalecer as fontes de informação confiáveis e combater as notícias falsas.


O site de vídeos do Google informou que oferecerá financiamento "de aproximadamente 20 mercados internacionais, para apoiar as empresas de mídia a construir operações de vídeo sustentáveis".


Os empréstimos "possibilitarão aos sócios construir capacidades-chave, capacitar o pessoal nas melhores práticas, melhorar as instalações para a produção e desenvolver formatos otimizados de vídeo online", detalhou o YouTube em comunicado difundido nas últimas horas de segunda-feira.


O plano faz parte de um esforço mais amplo anunciado neste ano, pelo qual a divisão Google News Initiative vai investir 300 milhões de dólares para reduzir a manipulação de informação e as notícias falsas que se espalham facilmente pela rede.


O anúncio do YouTube acontece quando Google e Facebook estão tomando medidas para promover o jornalismo confiável, após ser foto de duras críticas após a propagação de notícias falsas na campanha das eleições americanas em 2016.


"O trabalho das empresas jornalísticas confiáveis é tão importante quanto sempre, especialmente quando se trata de buscas de informação online sobre fatos atuais", afirma o YouTube em comunicado.


Além de ajudar os veículos a desenvolver suas capacidades de vídeo, o YouTube afirmou que está trabalhando para identificar fontes de informação confiáveis.


"A credibilidade é essencial para os espectadores, especialmente diante das notícias do último momento, por isso estamos investindo em novas funções para que nossos produtos mostrem principalmente fontes confiáveis", disse a nota.


Isso incluirá breves visualizações prévias nas buscas do YouTube sobre notícias relevantes atuais.


"Depois de um evento em cima da hora, leva tempo para verificar, produzir e publicar vídeos de alta qualidade", apontou o YouTube.


"Em geral, os jornalistas escrevem artigos para informar rapidamente, em vez de produzir vídeos, por isso, nas próximas semanas, começaremos a implementar uma breve pré-visualização das histórias nos resultados de pesquisa no YouTube nos Estados Unidos durante as primeiras horas de um evento noticioso excepcional".


A isso se somará um lembrete de que informações e notícias em desenvolvimento podem mudar rapidamente.


Fonte: Jornal do Brasil



Voltar