Em foco

Instalação do cabo submarino Brasil-Angola deve ser concluída este ano

Expectativa é que o sistema comece a operar no primeiro trimestre de 2018

Data: 14.11.2017

Instalação do cabo submarino Brasil-Angola deve ser concluída este ano

O South Atlantic Cable System (SACS), primeiro cabo submarino a cruzar o Atlântico Sul, está em etapa final de instalação. Segundo a operadora responsável pela infraestrutura, a Angola Cables, 75% do cabo já está acomodado no fundo do mar. A expectativa é que o lançamento nas águas termine ainda este ano, e que o sistema comece a operar no primeiro trimestre de 2018.
O cabo está sendo implantado pela francesa Orange Marine, especialista em colocação de cabos em águas profundas. A NEC Corporation é responsável pela integração dos sistemas do cabo de fibra óptica para a Angola Cables.
O cabo terá capacidade de pelo menos 40 Tbps. Quando ficar pronto, o SACS será a única ligação entre Angola e Brasil. A fase de instalação em águas profundas deve levar cerca 90 dias. O cabo tem uma extensão de 6.2 mil quilômetros, alojados a profundidades que passam de 5 mil metros. abaixo do nível do mar em alguns pontos.
“O SACS representa uma oportunidade para Angola se tornar um dos hubs de telecomunicação na África subsaariana. Investimentos em sistemas de cabos submarinos e data centers estão criando pontes digitais e aproximando continentes, mas também melhorando o acesso aos principais circuitos internacionais de telecomunicações”, diz António Nunes, CEO da Angola Cables. (Com assessoria de imprensa)


Fonte: Telesíntese 



Voltar